Follow by Email / Siga por email

terça-feira, julho 10, 2007

" O Pote Rachado "



A História que se segue faz parte das muitas que conto, hoje lembrei dela...
Deixo-a como Presente aos Grandes Amigos que entram nesta casa todos os dias.

Havia na Índia um carregador de água que transportava - em ambas as pontas de uma vara que levava atravessada no pescoço - dois potes grandes de barro.
Um dos potes tinha uma racha e o outro era perfeito.
O pote perfeito chegava sempre cheio ao final do longo caminho que ia do poço até à casa do patrão.
Mas o pote rachado chegava apenas com metade da água.
E assim, durante dois anos, o carregador entregou diariamente um pote e meio de água em casa do seu senhor.
O pote perfeito, é claro, estava orgulhoso do seu trabalho.
O pote rachado, porém, estava envergonhado da sua imperfeição. Sentia-se miserável por apenas ser capaz de realizar metade da tarefa a que estava destinado.
Depois de perceber que, ao longo de dois anos, não tinha passado de uma amarga desilusão, o pote disse um dia ao homem, à beira do poço:
- Estou envergonhado e quero pedir-te desculpa. Durante estes dois anos só entreguei metade da minha carga, porque a minha racha faz com que a água se vá derramando ao longo do caminho. Por causa do meu defeito, tu fazes o teu trabalho e não ganhas todo o salário que os teus esforços mereciam.
O homem ficou triste com a tristeza do velho pote, e disse-lhe com compaixão:
- Quando voltarmos para casa do meu senhor, quero que repares nas flores que se encontram à beira do caminho.
De facto, à medida que iam subindo a montanha, o pote rachado reparou em que havia muitas flores selvagens à beira do caminho e ficou mais animado.
Mas no final do percurso, tendo-se vazado mais uma vez metade da água, o pote sentiu-se mal de novo e voltou a pedir desculpa ao homem pela sua falha.
Então, o homem disse ao pote:
- Reparaste em que, ao longo do caminho, só havia flores de teu lado? Reparaste também em que, quando vínhamos do poço, todos os dias, tu ias regando essas flores? Ao longo de dois anos, eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu senhor. Se tu não fosses assim como és, ele não poderia ter essa beleza para dar graça à sua casa.


(Autor desconhecido)

10 comentários:

Maria Clarinda disse...

"... Reparaste em que, ao longo do caminho, só havia flores de teu lado? Reparaste também em que, quando vínhamos do poço, todos os dias, tu ias regando essas flores? Ao longo de dois anos, eu pude colher flores para ornamentar a mesa do meu senhor. Se tu não fosses assim como és, ele não poderia ter essa beleza para dar graça à sua casa"


Adorei!!!Quntos somos assim, não vemos que atrás de nós fica um rasto de luz ,apesar das n/imperfeições.
Jinhos

Paula Raposo disse...

Uma história maravilhosa! Adorei, Ilda. Muitos beijos meus.

Amaral disse...

Ilda (?)
Gostei imenso deste conto. Muito bonito e cheio de significado.

Isabel José António disse...

Cara Amiga Ilda,

É muito bonito este seu conto.

Nunca há só um lado em todas as coisas da vida. Os "puristas" é que tentam reduzir tudo entre o SIM e o Não, o PRETO e o BRANCO.
Não conseguem ver nem viver a vida a cores.

Todas as coisas da vida
Dois lados em si sempre têm
E para que ela seja vivida
Ambos temos que os viver bem

Não há como disto fugir
Não há mesmo escapatória
A Vida é sempre a fluir
Entre derrota e vitória

Há que saber aproveitar
Todos os ensinamentos AGORA
Porque para podermos amar
Nada devemos deitar fora

Um grande abraço

José António

Reflexos da Alma disse...

Minha Querida Ilda !

Sem dúvida mais um Belo Conto !!!

Apesar de em algum momento nos podermos sentir menores em alguma área da nossa vida,nunca nos podemos esquecer que em algo constantemente contribuimos para que algo de positivo aconteça no Universo ....

Um Beijo Grande te deixo e votos de um Bom fim de semana !!!

Sei que existes disse...

Muito bonito!!
Beijinhos

Reflexos da Alma disse...

Minha Ilda Querida !

Passei para te reler e deixar-te uma Beijoka !!!

Mila disse...

É como o velho ditado , há males k vem por bem***

oceanus disse...

É uma historia linda...
É uma história com tanto significado que nos transporta para todo o lado...

Oceanus agradeçe a visita...

Beijinhos do fundo do Oceanus

rosa dourada/ondina azul disse...

Está linda esta história, não devemos fixar o olhar apenas à superficie.
É importante aprofundar !


Fica um Beijinho,