Follow by Email / Siga por email

sábado, novembro 21, 2009

19h00 – ARTES DE RUA - Graffiti



19h00 – ARTES DE RUA - Graffiti

A palavra Graffiti vem do Italiano Graffiato, Riscado e está documentada na história como a Arte de Riscar numa superfície! Remonta aos tempos da Grécia e Roma antiga. Na altura os desenhos eram gravados nas superfícies com objectos afiados. Aliás, podemos até andar um pouco mais para trás e ver as pinturas Rupestres da Pré-História como uma forma de Graffiti.

Mas a era moderna do Graffiti, esta arte como a conhecemos hoje começa a ter mais expressão e desenvolvimento no final dos anos 60, apesar de já nos anos 20 existirem alguns exemplos desta prática. É uma arte que tem origem nas cabeças de activistas políticos e membros de Gangs, que a usaram para espalharem a sua mensagem!

É também considerado um dos 4 elementos da cultura Hip Hop, sendo os outros 3 o MCing, DJing e Break Dance. Nova Iorque foi a cidade onde ganhou todo o protagonismo que tem hoje. Alguns dos nomes fortes do seu surgimento são o de Taki 183, Julio 204, Stay High 149 ou Phase 2.

Em pouco tempo esta forma de arte se tornou descontrolada, o chamado Bombing, e começou a ser feita por toda a cidade, principalmente no metro da cidade. No meio dos anos 70 começaram a surgir campanhas de remoção de Graffitis de superfícies publicas, e nos anos 80 todas depois de todas as carruagens de metro com Graffitis serem limpas, esta arte começa a surgir em grande força no meio das ruas. Mas foi também nos anos 80 que começou a passar das ruas para as galerias e estúdios de arte, e dois dos nomes mais fortes a fazê-lo são os de Jean-Michel Basquiat e Keith Haring.

Entre o final dos anos 90 e o início deste século começa a ser aceite como cultura Pop, pois começa a surgir em publicidades de marcas conhecidas. Como é o caso da IBM que encomendou uma pintura numa parede de Chicago e São Francisco, para promover o seu sistema operativo, tendo sido depois obrigada a pagar uma multa de 120 Mil Dollars e todas as despesas de remoção desta.

Até hoje visto como uma forma de vandalismo, e sendo mesmo proibida a pintura de superfícies publicas sem uma prévia autorização, já existem exemplos de pinturas feitas por encomenda em superfícies publicas autorizadas!

Tag, Bombing ou Stencil são as formas de Graffitar mais simples de todas mas a constante evolução desta arte levou a que hoje em dia sejam feitos murais magníficos que podemos ver pelas ruas de todo o mundo. Os artistas que praticam esta forma de arte são chamados de Writters.

E se os objectos aguçados eram a ferramenta principal do Graffiti dos tempos mais antigos, hoje a ferramenta chave são as latas de tinta de Spray.



http://www.youtube.com/watch?v=2zz3eTd7-Po





21h00 – PAREDES MEIAS

O Conjunto Habitacional da Bouça, situado na Rua da Boavista (Porto), é um projecto de habitação económica desenhado pelo arquitecto Álvaro Siza Vieira. Situado numa das zonas de maior pressão imobiliária da cidade, o bairro demorou trinta anos a ser concluído. Hoje, as casas construídas em regime de custos controlados gozam de uma situação única na malha urbana tanto em termos de acessos como de qualidade de projecto.

A conclusão do projecto em muito se deveu à teimosia dos primeiros habitantes que ali se instalaram. Oriunda das zonas carenciadas da Bouça, esta comunidade uniu-se no período imediatamente após a “Revolução dos Cravos”, exigindo o seu direito a uma habitação digna.

Este foi o tempo em que as populações das “ilhas” e zonas degradadas do Porto saíram à rua para reclamar o seu direito à habitação, mas também o direito ao lugar. Nas ruas, o som da multidão ecoava como o apelo urgente de um futuro melhor: “CASAS SIM! BARRACAS NÃO!”

Ao longo de quase três décadas, o projecto inacabado de Siza Vieira ergueu-se como um monumento à tenacidade popular. Houve quem visse ali um foco de problemas sociais, enquanto outros criticavam a degradação de uma obra emblemática do mais internacional dos arquitectos portugueses. Mas para quem lá vivia o bairro era um sonho por realizar...

Cumprida a ambição de ver o bairro terminado, os habitantes instalados na primeira fase recebem agora aqueles que acabam de comprar casa na Bouça. Também os moradores recém-chegados têm a esperança de iniciar uma nova vida. Como se relacionam estas pessoas? Como encaram a vivência num bairro com um passado tão distinto? Qual a reflexão do arquitecto sobre um projecto que o próprio já não esperava ver terminado?

Produção MUZZAK / CINEMACTIV em Co-Produção com a RTP

Ideia Original e Produção Executiva de Sandro D. Araújo

Realização: Pedro Mesquita
22h40 – SESSÃO DUPLA – JOAQUIM LEITÃO



Na Sessão Dupla de 21 de Novembro a RTP2 dá a ver dois filmes de Joaquim Leitão – um dos mais talentosos realizadores portugueses.



20,13: PURGATÓRIO

Norte de Moçambique, 24 de Dezembro de 1969. Uma patrulha percorre uma picada, de regresso ao aquartelamento, trazendo um prisioneiro. Estão fatigados e desejosos de chegar ao quartel. Há festa em perspectiva, para matar a saudade e iludir a tristeza de estar longe. Todos esperam uma noite em paz, sem tiros, dado o costume da trégua tácita em noite e dia de Natal. Mas não será uma noite tranquila. A mulher do capitão vem passar o Natal e é visível o mal-estar entre os dois. O prisioneiro aparece morto durante a noite e um dos soldados também. E sem se saber porquê, começam a ser bombardeados por todos os lados. A violência da guerra sobrepõe-se à violência das paixões. Um alferes, mergulhado numa guerra na qual não acredita, tenta encontrar fios de lógica e desvendar os segredos dos inexplicáveis acontecimentos da noite.

Este é um dos melhores filmes a abordar a tensão experimentada por um conjunto de homens inseridos numa guerra.

Realização: Joaquim Leitão

Intérpretes: Marco D’Almeida, Adriano Carvalho, Carla Chambel, Maya Booth

Portugal, 2006, 114 minutos

CCE: Maiores de 16 anos. Filme de Qualidade

Ver Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

DARWIN - RTP 2 - Domingo



2009 é o ano de Darwin, bi-centenário do nascimento e os 150 anos da publicação de A Origem das Especies, obra polémica e fundamental para o conhecimento cientifico. Neste domingo, a RTP2 mostra mais um documentário assinalando a publicação de A origem das Espécies há 150 anos.

21h00 – A VIAGEM ESQUECIDA DE DARWIN

Darwin passou cinco anos a bordo do Beagle, mas ao contrário do que se julga, não foi nas Ilhas Galápagos, onde só esteve cinco semanas, que fez as maiores descobertas. Elas culminaram naquelas ilhas depois de ter passado muito tempo nas florestas da América do Sul, a observar a vida natural e a questionar-se. Publicou a Origem das Espécies há, faz este Novembro, precisamente 150 anos. Este belíssimo documentário evoca a publicação da Origem das Espécies num ano que marca também o bicentenário do nascimento de Darwin.

22h30 – CÂMARA CLARA

TERRITÓRIO E PAISAGEM

"A paisagem é aquela coisa que corre, ao longe, nos vidros dos nossos carros". Será só isto a paisagem? Aquilo que fazemos do território quando o ocupamos e trabalhamos? Dias depois de o The New York Times ter classificado o Alto Alentejo como um dos últimos paraísos rurais do velho mundo, na linha da Provença e da Toscânia, o geógrafo Álvaro Domingues e o arquitecto paisagista João Nunes debatem sobre o que é e sobre o que podia ser a paisagem portuguesa. Sobre as falácias da expressão "desenvolvimento sustentável", sobre auto-estradas e estradas secundárias e sobre como salvar os queijos de Serpa ou os enchidos beirões. Uma emissão surpreendente.

Ver Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net

terça-feira, novembro 17, 2009

ARTES DE CURA - E ESPANTA - MALES - MICHEL GIACOMETI




Caros visitantes e amigos, tenho estado um pouco ausente, mas aqui estou de volta.
Estou a dar aulas de música na EB1 de Algés - mais um desafio interessante que abracei com muito agrado.

Estou mais uma vez a participar na "Estação do Livro" no Concelho do Seixal.

Deixo por agora este convite da C.M.Cascais.

Ver site:

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net
/

segunda-feira, novembro 09, 2009

A RTP2 emite toda a VII temporada da série “24”




Nos dias 13 e 14 na RTP2
A série "24" (VII Temporada) em emissão contínua

A RTP2 emite toda a VII temporada da série “24” em aproximadamente 24 horas. Trata-se de reproduzir o próprio conceito da série, cuja narrativa acontece em "tempo real".

Para quem conhece o “24”, esta é uma oportunidade única de ver esta série de culto de uma forma original e intimamente ligada ao próprio conceito do produto. Para quem ainda não viu, é uma excelente maneira de se deliciar com uma produção de primeira linha, cuja narrativa trepidante não dispensa surpreendentes mudanças num guião recheado de acção e suspense.

A operação será realizada em três grandes períodos. O arranque está marcado para as 20h30 de sexta-feira, dia 13, onde será emitido o episódio especial de 100 Minutos que inicia esta VII temporada da série “24”. Continua depois às 22:40h, logo após o Jornal 2, e onde serão emitidos os episódios 1, 2, 3, 4 e 5.

Na manhã de Sábado (dia 14), a maratona tem início às 11h00 e prolonga-se até às 21h45 com a exibição dos episódios do 6 ao 21. Às 22:40h da noite de sábado tem início a emissão dos últimos 4 episódios.

Ver o Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

" APRENDER CONTIGO" - BRUNO MIGUEL RESENDE - TEMAS ORIGINAIS



Ilda Oliveira e A Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, a APPACDM - Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (Setúbal), e a Temas Originais têm o prazer de o convidar a estar presente na sessão de lançamento do livro “Aprender Contigo - Três Anos de Poesia (2006 - 2008)”, a ter lugar no Salão Nobre da Câmara Municipal de Setúbal, no próximo dia 14 de Novembro, pelas 15:00. Nesta sessão ocorrerá a Cerimónia de Entrega de Prémios do XIV Concurso de Poesia e IV Concurso Comunidade Escolar e Exposição de pintura a cargo da Galeria/Oficina "Arte & Imaginação".

O autor, Bruno Miguel Resende e a Temas Originais têm o prazer de o convidar a estar presente na sessão de lançamento do livro “Khaos Poeticum” a ter lugar no Ateneu Comercial do Porto, sito na Rua Passos Manuel, 44, Porto, no próximo dia 14 de Novembro, pelas 16:00. Obra e autor serão apresentados pelo poeta Xavier Zarco e esta sessão contará com a leitura de poemas por Anaas e Tarnaa.
Ver Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

sexta-feira, novembro 06, 2009

SÃO PAULO - LANÇAMENTO - LIVRO . CLÉO BUSATO


PARABÉNS QUERIDA AMIGA POR MAIS ESTE LANÇAMENTO - SÃO PAULO
FICO FELIZ POR TI E PELOS LEITORES :)
VÊR SITE:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

GALERIA DIFERÊNCIA - FERNANDO MASCARANHAS - EXPOSIÇÃO


CAROS VISITANTES E AMIGOS
MOSTRA DE COLARES, BRINCOS E PULSEIRAS NA GALERIA DIFERÊNCIA - AUTOR FERNANDO MASCARANHAS DIA 12 DE NOVEMBRO DAS 18H ÀS 21H. A EXPOSIÇÃO ESTARÁ PATENTE ATÉ 9 DE JANEIRO DE 2010

Ver Site: www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

quinta-feira, novembro 05, 2009

EXPOSIÇÃO - OLHANDO A VIDA PELA JANELA - NELSON PINTO


Caros vistantes e amigos recebi este convite da Embaixada do Brasil em Lisboa.
EXPOSIÇÃO - OLHANDO A VIDA PELA JANELA - NELSON PINTO - 7 DE NOVEMBRO
http://www.embaixadadobrasil.pt
Ver Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

A MESQUITA MAIS BELA - CORDOVA - UMA HISTÓRIA



Caros visitantes e amigos, deixo-vos hoje este presente, recebi por email dos amigos "Contadores de Histórias". Boa leitura :)
Mais fotos: http://shw.kakaupil.fotopages.com/10288427.html
A mesquita mais bela

Os cidadãos de Córdova viviam na cidade mais bonita do mundo e sentiam-se muito orgulhosos da Grande Mesquita, que ficava situada no centro da cidade. Não só era uma mesquita maravilhosa, como estava rodeada por jardins magníficos, cheios de laranjeiras perfumadas, fontes espumosas e flores de todas as cores. Os habitantes de Córdova costumavam sentar-se no jardim e pensar que estavam no Paraíso.
O único problema eram três jovens travessos: Rashid, que era muçulmano; Samuel, que era judeu; e Miguel, que era cristão.
Entravam e saíam das fontes; saltavam por cima dos canteiros; escondiam-se nos jardins e atiravam laranjas maduras a quem quer que vissem.
Os jardineiros, Ibrahim e Yacoub, tentavam apanhá-los, mas os três amigos eram demasiado rápidos para eles.
Um dia, os rapazes estavam a atirar laranjas às pessoas, à medida que estas saíam da mesquita. Uma laranja particularmente podre caiu aos pés de um homem ricamente vestido.
— Estamos em apuros! — exclamou Rashid. — É o califa em pessoa! Fujamos!
Os três rapazes tentaram fugir, mas os soldados do califa apanharam-nos e levaram-nos à presença deste.
— Finalmente, foram apanhados pelos próprios soldados do califa! — rejubilou o jardineiro Ibrahim.
Yacoub esfregou as mãos.
— Agora é que são elas! Vão apanhar pelo menos dez chicotadas!
O califa interrogou-os:
— Com que então, meninos, a atirarem laranjas ao vosso califa?
— Não sabíamos que éreis vós, Senhor — murmurou Rashid.
— Tendes feito isto com frequência? — perguntou o governante com severidade.
Os rapazes olharam para o chão com tristeza e acenaram com a cabeça.
— Todos os dias, saiba Vossa Magnificência — exclamaram os jardineiros. — Estes rapazes são a nossa desgraça.
— Bem — disse o califa, tentando não sorrir — vejo que tereis de ser severamente punidos. Condeno-vos a trabalharam nestes jardins todos os dias, durante três meses.
E os rapazes assim fizeram. Durante três meses, plantaram, arrancaram ervas daninhas, regaram as flores e apararam os arbustos dos jardins. Yacoub e Ibrahim fizeram-nos trabalhar sem descanso.
Depois do trabalho, os três amigos, cansados e cheios de calor, passeavam pela mesquita fresca.
— Nunca vi um edifício tão belo — sussurrou Miguel. — É muito mais grandioso do que a nossa igreja.
— Ou que a minha sinagoga — acrescentou Samuel. — Maravilhoso, sem dúvida.
— A nossa mesquita é verdadeiramente a casa de Deus — alegrou-se Rashid.
À medida que foram crescendo, os três amigos deixaram de se ver com tanta frequência.
Rashid estudou Medicina e tornou-se um médico famoso.
Samuel viajou por toda a parte como mercador, negociando em especiarias e seda. Anotou todas as suas impressões de viagem num diário e escreveu poemas de rara beleza.
Miguel herdou a quinta do pai. Tornou-se um grande proprietário de terras e era conhecido pela sua bondade e pelas canções alegres que entoava.
O califa envelheceu e os seus inimigos começaram a atacar Córdova por todos os lados. Acabou por ser derrotado numa grande batalha pelo rei cristão Fernando.
Miguel, que era agora o homem mais importante de Córdova, foi saudar o novo rei.
— Don Miguel — exclamou o rei — levai-me à Grande Mesquita, da qual muito ouvi falar.
— Com prazer, Senhor — respondeu Miguel. — É fonte de orgulho e alegria para todos os habitantes de Córdova, tanto muçulmanos como judeus.
O rei contemplou a mesquita.
— É de facto magnífica — concordou.
Depois suspirou.
— Mas esta vai ser uma cidade cristã e vamos construir uma grande catedral neste lugar. A mesquita tem de ser derrubada.
Nessa mesma noite, Miguel convidou Samuel e Rashid para jantar.
— Meus caros amigos, tenho notícias péssimas. O rei planeia derrubar a nossa adorada mesquita.
— E os nossos jardins maravilhosos? — indagaram Samuel e Rashid.
— Também vão ser destruídos.
— O que podemos fazer? — perguntou Rashid, com a cabeça entre as mãos.
— Temos de falar os três com o rei e dizer-lhe quão preciosa é a mesquita para todos em Córdova.
No dia seguinte, os habitantes da cidade encheram a praça para ver o rei.
— Estou aqui — anunciou Miguel — em nome de todos os cristãos de Córdova, para pedir ao rei que poupe a nossa mesquita.
Todos aplaudiram.
— E eu estou aqui em nome de todos os judeus de Córdova — disse Samuel.
— É verdade! — aplaudiu a multidão.
— E eu, senhor, falo em nome de todos os cidadãos muçulmanos. Poupai a nossa mesquita!
Todos aplaudiram ainda com mais força.
O rei comentou:
— Vejo que as três comunidades pedem o mesmo e que não terei aliados se derrubar a mesquita.
Depois de pensar por um momento, o rei anunciou:
— Construirei uma igreja numa pequena parte da mesquita, mas o resto do edifício e dos jardins ficarão a pertencer a todos os habitantes de Córdova.
Depois de pensar por um momento, o rei anunciou:
— Construirei uma igreja numa pequena parte da mesquita, mas o resto do edifício e dos jardins ficarão a pertencer a todos os habitantes de Córdova.
Os aplausos da multidão encheram a praça.
E assim a Grande Mesquita foi poupada para que gerações futuras a admirassem e dela usufruíssem. Ainda hoje se mantém intacta, e tem milhões de visitantes por ano. Muitos se sentam nos seus jardins e desfrutam da sombra e do perfume das árvores. Alguns afirmam mesmo ter visto os fantasmas de três rapazes malandros a entrar e a sair das suas fontes.



Ann Jungman
The most magnificent mosque
London, Frances Lincoln, 2006
Tradução e adaptação


Ver Site: www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

quarta-feira, novembro 04, 2009

ARTHOBLER - LISBOA - EXPOSIÇÃO - LER DEVAGAR


arthobler lisboa - galeria de arte contemporânea Exposição - Galeria
“A exuberância das imagens de Mário Vitória prende-se à sua imaginação
prodigiosa que lhe permite criar as mais extensas narrativas numa só
tela, sendo exímio no domínio da metáfora, sempre tão rente à crítica
do teatro humano. O trabalho deste artista é, assim, feito de uma
profundidade admirável, mesclando opostos para acusar a
complementaridade das forças, como se inevitavelmente fossemos todos
origem de bem e de mal. Não é de estranhar, por isso, que a amplitude
das referências de Mário Vitória possa começar na Disney e chegar a
Alfred Hitchcock, colocando numa mesma cena a ingenuidade, a
melancolia, a agressão e até o grotesco, num resultado que acaba
sempre por ser uma violência clara da existência, como se a
existência, por definição, dependa ou se faça da violência.(...)
Perante as telas de Mário Vitória todas as coisas do mundo, e todas as
histórias, podem ser encontradas, pela espantosa capacidade de deixar
pistas sem nunca se tornar demasiado definido, sem nunca nos retirar a
possibilidade de criarmos também, que é o mesmo que dizer que nos
deixa um longo espaço para a identificação, onde creio que caibamos,
mais rápida ou mais lentamente, uns e outros até à exaustão. Como
acontece nas grandes obras, obviamente.”
in O indivíduo como paradoxo, texto inédito de valter hugo mãe (folha
de sala da exposição)

arthobler-lisboa
na ler devagar
xl-factory – edifício g.03
1300-501 lisboa
lx@arthobler.com
tel. 965 865 186
www.arthobler.com
Ver Site :
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

APORIAS E INOMINÁVEIS - PEDRO FAZENDA - ESCULTURA



APORIAS INOMINÁVEIS - PEDRO FAZENDA - ESCULTURA

Inauguração da exposição pelas 18.30 - 7 de Novembro
No Centro de Artes e e Cultura de Ponte de Sor



Veja o Site: www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

A RTP 2 assinala o 20º aniversário da queda do muro de Berlim


A RTP 2 assinala o 20º aniversário da queda do muro de Berlim

Vinte anos após a queda do muro de Berlim, a RTP2 exibe dois documentários:

Na 5ª feira, dia 5 às 23h30 UM MURO EM BERLIM, um documentário sobre os factos históricos que levaram à construção do muro de Berlim e os acontecimentos que culminaram na noite de 9 de Novembro de 89, quando foi derrubado o muro. Um momento que transformou o mundo.


No domingo, dia 8 às 21h00 MADE IN BERLIM, um documentário sobre Berlim, hoje, a cidade vivida e vista pelos olhos dos habitantes de 20 anos, nascidos quando o muro caiu. Uma cidade diversa, rica e com uma forte cultura urbana.


Dia 5 de Novembro

23h30 – UM MURO EM BERLIM “THE BERLIN WALL”


Há quase vinte anos, a 9 de Novembro de 1989 cai o muro de Berlim.

Durante três décadas, o muro foi a dolorosa marca de uma cidade mutilada, de um país dilacerado, de uma Europa e de um mundo divididos.

Este documentário inclui imagens de arquivo excepcionais e testemunhos de uma tocante compaixão, da queda do nazismo à queda do comunismo, histórias individuais dentro da História.

Um filme que traça as circunstâncias da construção do muro, as suas consequências a nível mundial e a sua destruição em 1989.

Duração: 105 m

Produção: France Television

Realização: Patrick Rotman


Veja o Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

terça-feira, novembro 03, 2009

Fabrica Features Lisboa - ArtistLevel Networks




Situada no topo da Benetton Megastore no Chiado, a Fabrica Features Lisboa é uma plataforma social e de diversidade artística, que pretende ser um espaço de encontro e intercâmbio, onde as últimas propostas de marcas de renome internacional se juntam a projectos de jovens artistas locais e estrangeiros.
Na continuidade desse propósito, a ArtistLevel Networks - que se dedica à promoção e divulgação da arte e dos seus artistas - organiza neste espaço de encontro multicultural, uma exposição colectiva - de 31 de Outubro a 24 de Novembro - reunindo artistas de diversas áreas, desde o video à fotografia, passando pelo desenho, pintura, escultura e design de jóias.
Esta mostra conta com a presença dos artistas: Cláudia Barradas | Diana Mestre | De Matos | Elsa Labistour | Eduardo Bragança | Fátima Mateus | Filipa Silveira | Francisca Menezes Ferreira | Isabel Mourão | Joana Lobo Anta | Joana Pinho Morgado | João Teixeira | Maria Celeste | M Lowndes | Natália Barros | Rita Carvalho Marques | Rita Fernandes | Vanessa Teodoro.

Ver Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

LANÇAMENTO LIVRO - SEXTANTE EDITORA E LER DEVAGAR - CONVITE



Ver Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

A ARTE E A NATUREZA - IV CICLO DE CONFERENCIAS E EXPOSIÇOES




A Arte e a Natureza
IV Ciclo de Conferências e Exposições

CONFERÊNCIA: QUARTA-FEIRA, 4 NOVEMBRO | 14h30 – 18h00
AUDITÓRIO DA FACULDADE DE BELAS-ARTES DA UNIVERSIDADE DE LISBOA
EXPOSIÇÕES: ATÉ 30 NOVEMBRO | VÁRIOS LOCAIS DE LISBOA


Conferência

A secção Francisco de Holanda do CIEBA (Centro de Investigação e Estudos em Belas-Artes) da FBAUL, vai realizar o 4.º projecto de articulação das Artes Visuais e das Outras Artes, submetido ao tema A Arte e a Natureza.

A sessão será moderada por Cristina Azevedo Tavares, Margarida Calado, José Quaresma e Fernando Rosa Dias e participarão, ainda, várias personalidades de instituições de prestígio tais como a Faculdade de Letras da UL, Faculdade de Belas-Artes da UL, Katholieke Universiteit Leuven (Bélgica), Secção Francisco de Holanda (CIEBA), Escola Superior de Teatro e Cinema, Facultad de Bellas Artes de la Universidad de Granada, Instituto Superior de Agronomia, Escola Superior de Tecnologia e Artes de Lisboa e Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

Exposições

Exposições dedicadas ao tema Arte e Natureza, tema proposto pela Secção Francisco de Holanda (CIEBA) para o Ciclo de Conferências e Exposições deste ano. Estas exposições reúnem um conjunto de 30 autores, nacionais e estrangeiros, consagrados e emergentes, e congregam obras de arte com expressões artísticas muito diversificadas, tais como: Instalação, Land Art, Desenho, Pintura, Vídeo, Performance, outras.

As três exposições realizam-se em três núcleos distintos:
Reservatório da Patriarcal (Museu da EPAL) 02 Out. a 20 Nov.
Galeria da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa 08 Out. a 20 de Nov.
Jardim Botânico da UL 09 Out. a 30 Nov.

O programa detalhado e a ficha de inscrição estão disponíveis em www.fba.ul.pt.


Organização e informações
Secção Francisco de Holanda do CIEBA, José Quaresma e Gabinete de Relações Públicas da FBAUL Tel.: 213 252 108 www.fba.ul.pt. Uma parceria com a Reitoria da UL – Divisão de Actividades Culturais e Imagem da DSRE.
Ver Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

Mário Laginha e Bernardo Sassetti - AULA MAGNA - 3 NOVEMBRO




Mário Laginha e Bernardo Sassetti
Trago Fado nos Sentidos

TERÇA-FEIRA, 3 NOVEMBRO | 21h | AULA MAGNA


Concerto de apoio à reabilitação do Jardim Botânico da Universidade de Lisboa
Uma iniciativa Sunbridge

Os pianistas Mário Laginha e Bernardo Sassetti sobem ao palco da Aula Magna para apresentar, pela primeira vez em Lisboa, “Trago Fado nos Sentidos”, um concerto de homenagem a Amália Rodrigues. O espectáculo, sob a forma de tributo e celebração do trabalho da fadista, inclui a reinterpretação de uma série de canções celebrizadas pela voz de Amália. O repertório inclui, ainda, duas composições originais, criadas especialmente para esta ocasião.

Bilhetes à venda nas lojas Fnac (www.fnac.pt), Worten (www.worten.pt), Abreu, Centro Comercial Dolce Vita, El Corte Inglès, Pontos MegaRede e Ticketline (www.ticketline.pt e 707 234 234).


Ver Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

CENTRO CULTURAL DE CASCAIS - 2 º CLICO - DEDOS DE JAZZ




CENTRO CULTURAL DE CASCAIS - 2 º CLICO - DEDOS DE JAZZ
Ver site:

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net

CULTURA PR' VARIAR




CULTURA PR' VARIAR - programa cultural
Abertura do ano académico de 2009/2010

*REGRESSO EM FORÇA E ALEGRIA CAROS VISITANTES E AMIGOS - POR MOTIVOS DE SAÚDE
Obrigado*

Nov. e Dez. 09
Reitoria da Universidade de Lisboa
http://www.ul-culturapravariar09.blogspot.com

_____________________________________CAMINHOS DE CULTURA

Visitas Guiadas
Torre do Tombo

10 e 11 NOVEMBRO 2009 | 10h00 e 14h30 | TORRE DO TOMBO, CIDADE UNIVERSITÁRIA, LISBOA

A não perder estas visitas guiadas à Torre do Tombo.
Gratuitas para todos, mesmo para grupos constituídos até ao máximo de 25 pessoas. Há que realizar uma marcação prévia no Serviço Educativo da Torre do Tombo, Tel: 217 811 500 | 210 113 448 | grec@dgarq.gov.pt.
O Arquivo Nacional da Torre do Tombo tem como missão a salvaguarda, conservação, valorização, e divulgação do Património Arquivístico Nacional suporte da nossa Memória colectiva.

A riqueza e diversidade documental existentes neste arquivo permitem a investigação em diversas áreas do saber, disponibilizando ainda aos utilizadores uma biblioteca de apoio à investigação.

Organização e informações Direcção-Geral de Arquivos – Arquivo Nacional da Torre do Tombo
Tel: 217 811 500 | 210 113 448 | grec@dgarq.gov.pt
Uma parceria com a Reitoria da UL - Divisão de Actividades Culturais e Imagem da
DSRE | tel.: 210 113 448 | daci@reitoria.ul.pt



Ver o Site:
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net