Follow by Email / Siga por email

sábado, dezembro 22, 2007

HISTÓRIA "A PERGUNTA DA LU! "


www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/
A TODOS QUE VISITAM ESTA CASA.
OBRIGADO PELO ANO DE VISITAS E PELO CARINHO E SORRISOS QUE AQUI DEIXARAM. BEM HAJAM
Deixo esta História como Presente a todos.

A Pergunta da Lu!

Lu era uma menina de 3 anos, linda como todas as crianças do Mundo. Seu cabelo era loiro, olhos azuis, rosto bem fofinho e olhar brilhante e cheio de vida.

O que mais gostava de fazer era olhar à noite as estrelas no céu a brilhar e escutar as histórias que a sua mãe contava, mas entre vários livros que tinha, o que mais ela adorava ver era um livro pequenino que falava das estrelas e dos planetas. Lu até já sabia o nome de todos os planetas que vivem em conjunto com o planeta Terra, neste cantinho do espaço á volta do Sol.

Certa noite, Lu com o seu pequenino livro das estrelas na mão, perguntou à mãe:

- Mãe, como se chama os homens que estudam as estrelas?

A mãe com o seu sorriso habitual, e sua voz meiga respondeu:

- São astrónomos filha.
- Então, quando for grande, quero ser astrónoma. Mãe, compras para mim um telescópio como este do meu livro, para eu ver as estrelas mais de perto?
- Um dia querida, compro. Receberás ele num aniversário de surpresa.

E mais uma vez a Lu adormeceu tranquila na sua caminha…

Passado algum tempo, numa outra noite a Lu fez mais uma pergunta, sendo esta, muito mais difícil de responder.

- Mãe, o que é Deus?

A mãe da Lu, colocou a mão no seu coração e respirou fundo, para sentir e encontrar uma resposta para dar à sua menina estrela. Sempre respondia com verdade à sua filha. E desta vez também o faria. Mas como?
Pensou…
Sentiu…
Até que, quando o seu coração aqueceu de uma forma especial, como por magia a resposta surgiu…

- Lu, gostas da mãe?
- Sim, mãezinha.
- Então, isso é Amor. Gostas também do Pai?
-Sim, mãezinha gosto.
- Então, isso também é Amor.

Pouco a pouco e de forma tranquila a mãe da Lu foi dando exemplos de quem ela gostava, e Lu respondendo sempre que sim. E a mãe sempre dizendo com muito carinho que era Amor. Desde as pessoas, às plantas e aos animais. Tudo o que Lu amava.

Após esse momento, a mãe disse:

- Querida agora imagina que Deus é todo esse Amor, e que está todo dentro de um balão. Que vais enchendo e enchendo de muito Amor…
- Que acontece Lu, quando enchemos muito o balão?
- Rebenta mãe e faz pum…
- Sabes querida, Deus estava tão cheio de Amor, tão cheio. Que um dia rebentou de felicidade, e quando isso aconteceu, nasceram as estrelas, os Planetas, e dentro de alguns planetas como na Terra. Nasceram as plantas, os animais e os Homens.
- Hum, então é por isso mãezinha que dizes que sou uma estrela?
- Sim, digo que és. Porque, quando uma criança nasce na Terra, nascem estrelas no Céu. Umas parecem brilhar mais, outras menos. Mas brilham mais, porque estão mais próximas da Terra. E que todas as crianças estrelas são importantes na Terra para a Vida.

Lu naquela noite adormeceu tão tranquila, que ao acordar pela manhã do dia seguinte, disse:

- Mãezinha, sonhei que Deus fez muitas árvores.

Como por magia, naquele Domingo, uma visita inesperada veio. Era a tia Isabel e o tio Fernando, que vieram buscar a Lu e a mãe para passear de carro. Foram a um lugar lindo que existe em Portugal, esse lugar é Serra da Arrábida que fica junto ao Rio Sado, e que tem muitas árvores.

Lu viajava no carro em silêncio, com o seu olhar brilhante e vivo, olhando pela janela e admirando todas aquelas árvores que embelezam aquela paisagem. Lu estava muito Feliz… Jamais a Lu esqueceu aquele momento, assim como a sua mãe. Ambas ainda guardam a magia daqueles dias…

Tempos mais tarde, a Lu recebeu o tão desejado telescópio, estava mais crescidinha, mas a promessa que a mãe tinha feito um dia à sua menina estrela, tinha de ser cumprida, porque quando se promete algo a uma criança, sempre, mas sempre se deve cumprir.

Naquele aniversário, Lu tinha na sua frente, um grande presente para desembrulhar. Quando tirou o papel ao ver aquela caixa grande, nem queria acreditar. Mas ao abri-la, confirmou que ali na sua frente estava mesmo o telescópio que tanto tinha alimentado o seu mundo de Criança…

E tu que sonhas, jamais deixes de Acreditar que tudo pode acontecer…


ILDA OLIVEIRA

segunda-feira, dezembro 03, 2007

UM DIA COM MIGUEL TORGA - TOMAR 8 DEZEMBRO



www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

UM DIA COM MILGUEL TORGA - CENTENÁRIO DO ESCRITOR DIA 8 DE DEZEMBRO EM TOMAR

10h/13h e 14h/18h
Histórias Correntes - Maratona de Contos

Contadores: Ilda Oliveira, José Paula Santos, João Patricio, Joaninha Duarte e Nuno Garcia Lopes.
Biblioteca Municipal de Tomar

O OUTORGA - RECITAL DE POESIA POR O CONTADOR DE HISTÓRIAS
CASA DOS CUBOS