Follow by Email / Siga por email

sexta-feira, abril 30, 2010

NOVO LIVRO DE JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS - 1 DE MAIO


NOVO LIVRO DE JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS
CONVERSAS DE ESCRITORES
APRESENTADO NO DIA 1 MAIO

José Rodrigues dos Santos apresentará no próximo dia 1 de Maio, às 17 horas, no Centro Nacional de Cultura (Largo do Picadeiro, 10 – 1º), em Lisboa, o seu mais recente livro CONVERSAS DE ESCRITORES. O lançamento do livro será seguido de uma sessão de autógrafos e a entrada é livre.

Conversas de Escritores reúne as entrevistas que José Rodrigues dos Santos fez aos mais emblemáticos autores da literatura universal contemporânea para o programa com o mesmo nome que foi transmitido em 2009 pela RTP-N e ainda as histórias de bastidores dos seus encontros com o jornalista também escritor.

As reflexões acerca da vida, do mundo e da escrita de autores como Dan Brown, Paulo Coelho, Isabel Allende, Ian McEwan, José Saramago, Miguel Sousa Tavares, Günter Grass, Luís Sepúlveda, Jeffrey Archer e Sveva Casati Modignani, entrevistados por José Rodrigues os Santos para aquele que foi considerado o mais inteligente programa da televisão portuguesa em 2009, publicadas agora em livro.

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

“CÂMARA CLARA” DOMINGO 22.30 NA RTP2



Domingo, às 22h30, na RTP2
O "ESQUECIMENTO" DO BICENTENÁRIO DE ALEXANDRE HERCULANO NO “CÂMARA CLARA”

Guilherme d’Oliveira Martins e Fernando Catroga, investigadores e autores, conhecedores apaixonados de Alexandre Herculano, integram a Comissão das Comemorações do Centenário da República. Ora, em ano de efeméride da República, os 200 anos do nascimento deste vulto maior da História Literária e Política portuguesa foram… apagados. Porquê? Alexandre Herculano, monárquico liberal e católico anti-clerical, defendeu muitos dos ideais reclamados hoje como exclusivos pela República: a autodeterminação individual, a liberdade de expressão, o pluralismo, a alfabetização do país, etc. É da actualidade do pensamento de Alexandre Herculano que trataremos. E das razões porque está hoje tão… esquecido.


Ver site: www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

sexta-feira, abril 23, 2010

TROILO E CRÉSSIDA // de William Shakespeare



TEATRO MUNICIPAL DE ALMADA

TROILO E CRÉSSIDA // de William Shakespeare
encenação de Joaquim BENITE e José MARTINS

Inédita em Portugal, a peça Troilo e Créssida, de William Shakespeare, estreia-se este ano no TMA, numa nova produção do Teatro Municipal de Almada, dirigida por Joaquim Benite e José Martins. Escrita entre 1602 e 1603 – contemporânea de Hamlet, portanto –, a peça foi desprezada até finais do século XIX, sendo-lhe apontados desequilíbrios vários (seria uma comédia ou uma tragédia?) e, até, um recorte escandaloso.
A história do amor arrebatado entre o herói Troilo – o mais jovem dos filhos de Príamo, rei da cidade de Tróia – e a grega Créssida, que tem lugar numa Tróia já sitiada pelos gregos – é apenas uma das linhas que tece esta trama dramática, mais interessada em demonstrar a pusilanimidade do grego Aquiles, cuja recusa em combater custa a Nestor e a Ulisses persuasivos apelos a uma mudança de atitude.
A infidelidade de Créssida – personagem medieval que aqui se intromete –, o apagamento de Troilo e a morte de Heitor às mãos de Aquiles sinalizam a decadência de um mundo heróico, que tocou particularmente os encenadores contemporâneos, desiludidos com um Mundo de guerras e enganos sucessivos.

Estando a rainha moribunda (Isabel I de Inglaterra morreria em 1603), William Shakespeare escreve Troilo e Créssida, peça em que – segundo Peter Ackroyd, autor de Shakespeare/A biografia – «todas as certezas e crenças da vida de corte são tratadas como material para riso e humor negro.
Shakespeare aposta [aqui] em subverter deliberadamente a lenda de Tróia. É uma peça em que as crenças ortodoxas na coragem troiana e na bravura grega são invertidas, revelando uma realidade dura, brutal e hipócrita subjacente às acções de ambos os lados. Os únicos valores são os que o tempo e a moda vendem: vender é aqui a palavra justa, uma vez que todos os valores são mercadorias para comprar e vender no mercado.

Troilo e Créssida é uma comédia selvagem e satírica sobre os temas do amor e da guerra, que trata ambos como falsos e volúveis. [...] As palavras de Shakespeare são magnéticas. Todas as partículas de uma cultura de corte decadente, um mundo decadente de heroísmo e nobreza individuais atravessaram o seu ser».

29 DE ABRIL A 16 DE MAIO

VER SITE:

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

CAMBEDO - RTP2 . DECUMENTÁRIO



Sinopse


Documentário da autoria de Julia Fernandes "CAMBEDO" .
Será exibido na RTP2 dia 25 de Abril (domingo) pelas 11h.(manhã)

Cambedo é uma pequena aldeia situada na raia de Chaves com todas as características das terras fronteiriças entre Portugal e a Galiza: relações de boa vizinhança, um passado partilhado e, até, parentes espalhados nos dois lados da fronteira.
Mas, Cambedo tem algo mais. A aldeia protagonizou uma história de terror nas vésperas do Natal de 1946 por causa da sua boa vizinhança e dos laços de parentesco com os galegos. Nessa data fatídica, a terra foi cercada e bombardeada por forças espanholas e portuguesas, cerca de mil homens, com a desculpa de que o povo estava a esconder um grande número de criminosos comuns, foragidos da justiça espanhola.

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

quinta-feira, abril 22, 2010

DIA 25 DE ABRIL - REPÚBLICA DE ABRIL - 21 H - RTP 1


Fotos: Créditos: Nuno Augusto
Dia 25 de Abril, às 21h00, na RTP1
REPÚBLICA DE ABRIL


DIA 25 DE ABRIL - REPLÚBLICA DE ABRIL - 21 H - RTP 1

GALA GRAVADA NO COLISEU

Um Espectáculo a vêr...

Caros amigos e visitantes, estive presente em mais um grande Evento da responsabilidade da A25A com o apoio da RTP. Posso dizer-vos que entre os Bastidores do Coliseu corriam sorrisos repletos de alegria e energia eles eram gerais entre todos os participantes. Desde a equipa técnica, aos cantores, músicos e convidados especiais.

Grandes vozes assim como grandes senhores do padrão musical da nossa praça circulavam entre camarins, caracterização e Palco. Para mim mera visitante no campo da comunicação social, senti-me parte do movimento.

Parecia que estávamos de novo nos primeiros anos após a Revolução de Abril. Bem sei que ainda era muito nova. Mas nesses anos vivênciei todos os momentos com muito sentimento, alegria e energia.

Que juntos saibamos passar os verdadeiros valores que a nossa sociedade soube ganhar com muito mérito através dos feitos de grandes Homens e Mulheres de Abril.

As novas gerações terão de saber dar valor á "Liberdade" que lhes foi legada. Liberdade de expressão...liberdade de actos..sem que esses actos perturbem outros demais.

A Gala "REPÚBLICA DE ABRIL", em homenagem à MULHER PORTUGUESA, gravada no Coliseu dos Recreios, no passado dia 15, da responsabilidade da A25A com o apoio da RTP, foi mais um sucesso nos campos da música, canção, poesia e teatro,

O espectáculo será transmitido pela RTP 1 no próximo dia 25 de Abril, às 21H00, logo a seguir ao Telejornal (ver elenco em ANEXO).

A “Associação 25 de Abril” (A25A) e a RTP, no ano em que se celebra o centenário da Implantação da República, comemoram o 36º. Aniversário do 25 de Abril com um grande espectáculo em homenagem à mulher portuguesa.

A Gala foi apresentada por Sílvia Alberto e Júlio Isidro e a Direcção Musical esteve a cargo de Carlos Alberto Moniz

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

http://escritosdaildaoliveira.blogspot.com/

terça-feira, abril 20, 2010

A FESTA DO DOCUMENTÁRIO REGRESSA À RTP2 - "DIA D"25 DE ABRIL



25 DE ABRIL, O “DIA D”

A FESTA DO DOCUMENTÁRIO REGRESSA À RTP2

Pelo segundo ano consecutivo, a RTP2 celebra o 25 de Abril com 24 horas de exibição ininterrupta de documentários portugueses. É a festa do documentário nacional. É o “Dia D”‑ ‘D’ de documentário. Desde as 22h30 de sábado, dia 24, até à noite de domingo, 25 de Abril. Uma vintena de documentários, entre os quais mais de uma dezena em estreia absoluta. Uma demonstração inequívoca da vitalidade de que este género cinematográfico goza entre nós. Uma demonstração também da relação muito especial que a RTP2 vem, desde há anos, cultivando com os realizadores e produtores que procuram através deste género exprimir a singularidade do seu olhar.
Ver Sites: http://escritosdaildaoliveira.blogspot.com
www.ashistoriasdail.no.comunidades.net

sábado, abril 17, 2010

LIVRO - SEMENTES DE VIDA


LIVRO - SEMENTES DE VIDA

IMAGENS DO LANÇAMENTO DE DIA 13 DE MARÇO NO CONGRESSO MUNDIAL DE NATOROPATIA - LISBOA, DIA 10 PALÁCIO RIBAMAR EM ALGÉS E LOJA AMORC EM LISBOA.

JÁ À VENDA EM VÁRIOS PONTOS

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

CÂMARA CLARA - DOMINGO, ÀS 22H30, NA RTP2



CÂMARA CLARA
DOMINGO, ÀS 22H30, NA RTP2

O Cinema Português

Há um mês, um manifesto subscrito por cerca de três mil pessoas denunciava a "situação de catástrofe iminente" do cinema português e exigia a alteração das regras do jogo do financiamento. Agora, Gabriela Canavilhas, a ministra da Cultura, responde no Câmara Clara. Inês de Medeiros, realizadora e deputada, e João Salaviza, o único português a ganhar a Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes, vêm dizer-nos o que querem que mude nas condições do cinema português. O crítico Jorge Leitão Ramos, o produtor Luís Urbano, o programador Miguel Valverde e o realizador Leonel Vieira vão indicar os caminhos que defendem.
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

sexta-feira, abril 16, 2010

ADELAIDE DE FREITAS - OS MEUS EXTRATERRESTRES


www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

LÁ E CÁ - UMA CO-PRODUÇÃO TV CULTURA E RTP2



"LÁ E CÁ"

Caros amigos deixo nesta casa um pouco de informação sobre um novo programa da RTP 2, creio que virá a dar que falar, no sentido positivo.

Parabéns à RTP

UMA CO-PRODUÇÃO TV CULTURA E RTP2

Emitida em simultâneo no Brasil e em Portugal

Paulo Markun e Carlos Fino apresentam série de 13 programas


“Lá e Cá” é uma série sem paralelo na história da televisão quer em Portugal quer no Brasil. Nunca antes dois reputados jornalistas de um e do outro lado do Atlântico se tinham juntado para apresentar um programa sobre a realidade actual, a história e os futuros possíveis da relação entre os dois países. Sem temor do politicamente incorrecto e sem temor de desmontar as opiniões que propagam, lá e cá, visões erradas e preconceituosas do “país irmão”. Mas procurando mostrar também as realidades novas que marcam o presente dessa relação transatlântica que fala em português e que conhece hoje uma dinâmica particularmente fecunda. Fugindo aos “clichés” estafados, mas não deixando de os registar. Pensando o futuro, sem fazer tábua rasa dos grãos de areia que ainda continuam a emperrar a navegação entre “Lá e Cá”.

Conduzida por Paulo Markun, presidente e director da TV Cultura, e por Carlos Fino, esta série de 13 programas que a RTP2 co-produziu com a TV Cultura é uma aventura luso-brasileira, com os mesmos ingredientes de todas as outras: encontro apaixonado de imediata aproximação que dá origem a inúmeros tropeções de linguagem – logo superados pela gargalhada quando se dá conta de que afinal não nos tínhamos entendido –, viagens num sentido e noutro, reencontro do mesmo escondido sob formas e fórmulas muito diferentes e muito, muito trabalho.

Emitida em simultâneo no Brasil e em Portugal, a série “Lá e Cá” representa algo de absolutamente inédito. É uma estreia em todos os sentidos e significados. Mas é também devedora da nova janela que se abriu para a relação entre os dois países neste início do século XXI. Janela que engloba também os países africanos de fala portuguesa – tal como é por diversos modos e em múltiplas ocasiões referido na série – e que abre para uma relação muito mais próxima e muito mais rica entre o Brasil e Portugal.

De facto, na última década uma quantidade impressionante de capitais e turistas portugueses escolheram o Brasil como o seu destino preferido. Ao mesmo tempo, muitos brasileiros vieram procurar emprego em Portugal. Estes movimentos alteraram de modo radical a visão que tínhamos uns dos outros e aproximaram, como nunca antes, os dois países. Hoje, aqui em Portugal, quem nos traz notícias do Brasil são os portugueses que estão LÁ e os brasileiros que vivem CÁ. E o mesmo, trocando os termos, vale também para a imagem de Portugal no Brasil. LÁ e Cá têm agora canais de comunicação e conhecimento mais fortes e enraizados. Tudo isto é ainda muito novo. Mas tudo isto é já muito diferente do passado recente.

Para construirmos esta série, filmámos e gravámos em Portugal e no Brasil, pesquisámos arquivos em cada um dos dois países, tratámos sons, fotos, músicas, documentos e imagens em todos os países de fala portuguesa, entrevistámos peritos e gente de rua, coordenámos equipas em Lisboa e São Paulo, trocámos milhares de mensagens e inventámos um modo de trabalhar em conjunto e quase em simultâneo a partir das duas cidades.

Para além do contributo decisivo dos dois apresentadores e da imensa disponibilidade e competência profissional da Digital Azul, produtora independente portuguesa liderada por João Tocha, devemos um agradecimento muito especial à realizadora Laine Milan que juntou sabiamente

todas as peças deste imenso puzzle construído ao longo de mais de 15 meses e lhe deu a forma final, encontrando soluções geniais para não poucos momentos em que parecia termos entrado em becos sem saída. Agradecimento é igualmente devido a Carlos Wagner, o homem que esteve sempre por detrás deste projecto desde a primeira vez que nele pensámos (e já lá vão três anos), nunca deixando de lutar por ele e de remover todos os obstáculos que foram surgindo.

Obrigado TV Cultura! Obrigado Paulo Markun! Obrigado Carlos Fino!


Jorge Wemans

Director RTP2



Sequência de emissão:

Brasil e Portugal (no ar dia 25 de Abril)

Pai e Filho? (no ar dia 02 de Maio)

A Língua (no ar dia 09 de Maio)

Vai e Vem (no ar dia 16 de Maio)

Clichês (no ar dia 23 de Maio)

Heranças (no ar dia 30 de Maio)

Colónias (no ar dia 06 de Junho)

Espírito do Povo (no ar dia 13 de Junho)

Tempos Modernos (no ar dia 20 de Junho)

Mistérios e Lendas (no ar dia 27 de Junho)

O Triângulo (no ar dia 04 de Julho)

Globalização (no ar dia 11 de Julho)

O Futuro (no ar dia 18 de Julho)

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/