Follow by Email / Siga por email

quarta-feira, novembro 21, 2007

"O MOLDADOR "


* Caros amigos e visitantes deixo-vos esta História, de minha autoria, que em breve verão em Livro. Que Ela Ilumine o vosso Coração.*
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/


Os Sonhos são Histórias que precisam de Homens para existir…



A História que vou contar fez-se primeiro sonho para poder Viver de novo entre os Homens, depois Materializou-se e tornou-se Realidade…



Esta história veio de muito Longe…

Veio daquele tempo antes das Pirâmides do Egipto terem sido construídas. Nesse Tempo existiam grandes e belas Cidades no lugar onde hoje existe o Deserto.



Numa dessas Cidades, vivia um menino de 4 anos. Era lindo, de cabelos bem negros e pele morena. Esse menino seria mais tarde conhecido pelo Moldador.



Por todos era muito amado, mas quem ele mais amava era a sua mãe. Ela dedicava-lhe carinho e atenção como a ninguém. Para o menino era como o Mundo somente existisse em redor da sua mãe…



Desde muito novo o Moldador apresentava-se como um Ser muito Especial; aos quatro anos, já parecia ter 10 em pensar e sentir…



Certo dia, e tendo ainda 4 anos, estava a passear junto a um lindo jardim quando viu a mais bela flor que tinha visto…

Naquele momento, nasceu dentro dele uma grande vontade de colhê-la para a dar à sua querida mãe. Mas, se assim o sentiu, logo pensou melhor, como era habitual em seu Interior. A maturidade que já tinha permitiu que não arrancasse a flor do jardim, sabendo que ela morreria ao ser arrancada. Mas mesmo assim mantinha o desejo de dar a flor à sua mãe.



Pensou…pensou… Até que teve uma ideia!

Com as suas pequeninas mãos e com o ar que existia ao seu redor o menino do Nada criou através do Moldar, uma flor igual à que tinha visto.



Correu para casa e deu a flor à mãe.



- Mãe, como não podia tirar a Vida de uma bela Flor do jardim, com as minhas mãos fiz esta igual, só para ti.



Ela logo estendeu as suas mãos quentes e doces para receber a flor do seu filho, e disse:



- Oh meu querido filho, que linda flor fizeste … e que bem que cheira! Vou levá-la para o lugar mais especial da nossa casa.



O Moldador jamais esqueceu aquele momento. A sua mãe correu para o quarto, colocou a Flor junto à sua cama, e disse que assim todas as manhãs poderia ser desperta pelo perfume dela.



Aquele acto transformou o menino. Depois daquele dia, ele começou a moldar do Nada tudo aquilo que tinha vontade de ter para brincar ou usar, e à medida que foi crescendo outras coisas moldava e oferecia…



O Tempo foi passando e o menino foi crescendo até se transformar num lindo moço. Tinha mais ou menos 12 anos, quando um dia, ao passear pela praça da Cidade, viu junto a um Templo um pobre.



O pobre estendeu a mão pedindo-lhe pão. O Moldador nada tinha consigo…



A não ser…o seu desejo e a sua arte do moldar o Nada. E do nada moldou um pão e o estendeu ao pobre…



Mas, para espanto dele, ao colocar o pão por si moldado na mão do outro, algo aconteceu…



O Pão materializou-se na mão do pobre, e ele viu-o comer desse pão. Depois daquele dia, o Moldador passou a criar através do seu Moldar do Nada tudo o que fosse necessário aos seus e à comunidade.



Anos passaram e o seu Dom começou a ser conhecido de muitos. Terras distantes chamavam o Moldador para os ajudar. E ele sempre corria para ajudar.



Já Homem feito, um dia foi convidado por uns Sábios de uma Terra muito distante. O Moldador fez a mais longa viagem que até então tinha realizado.



Apresentou-se no Templo daquele povo Sábio e perante todos demonstrou o seu Dom, criando do Nada tudo o que lhe foi pedido pelos sábios. Por fim, um representante daqueles sábios disse:



- Vejo que teu Dom é de facto um grande Bem, assim como vejo que também és um grande Ser, que sabe respeitar o Todo que vive em cada Criatura. Mas tenho uma pergunta para te fazer. Como foi possível chegares a este Dom?

- Ainda lembro o momento mais bonito da minha Vida. E nele está contido o segredo! A minha primeira criação foi uma flor que dei à minha mãe. Ela mostrou-me o seu acreditar, e outros demais assim o fizeram, até ao dia em que eu também passei a Acreditar. E, porque não tinha ninguém que me dissesse o contrário. O meu Dom pôde crescer até ao ponto que sabeis…

O Segredo é somente um: Acreditar!

9 comentários:

Paula Raposo disse...

Uma história tão linda, Ilda!! E curioso, que hoje, no meu página escrevi algo que tem o título 'acredito'. E ainda não te tinha lido. Muitos beijos para ti.

soraya disse...

Sim, é preciso acreditar, é preciso sonhar, é preciso ter fé.Só assim conseguiremos "moldar" os nossos sonhos, realizar aquilo que realmente queremos, é preciso ir além das montanhas! De novo, me emocionei com seu texto. Obrigada também pelas suas palavras deixadas no meu cantinho, e estarei aqui sempre te lendo, porque isso me faz bem!
Beijos com carinho!

Amaral disse...

Os meus sinceros parabéns pela história. Está muito bonita.
Abraço

Lea disse...

Ler esta história, depois de a ter ouvido contada por ti, ao vivo... esta história é linda!!!!

Paulo Afonso disse...

Olá Ilda,

Ontem ouvi esta hitória no lançamento do livro do Luis e só posso dizer duas coisas:

Parabéns
Obrigado

Paulo Afonso disse...

peço desculpa pela quantidade de mensagens enviadas, não tinha reparado na moderação de comentários.
perdão

Paulo

Tytta disse...

Este sábado que passou estive presente no lançamento de um livro, no nascer de mais um poeta que tal como eu também sente as palavras.
O seu inicio foi de encantar, envolto numa mágica que só se encontra em sonhos. Foi de tal modo envolvente que me “moldou” e levou a procurar as palavras, a história que nele foi contado. Hoje, para meu espanto, após uma pesquisa na net, vim a saber que a história mágica inicialmente contada, em que tudo é possível acontecer quando se acredita, quando se sonha, quando nos ajudam a sonhar, é da mesma pessoa que a contou daquele modo unicamente extraordinário.
Os meus sinceros parabéns por este trabalho magnifico.
Permita-me dizer-lhe que fiquei sua fã!!!
Jinhos, Tytta

Anónimo disse...

Ilda Oliveira você e dos seres com mais talento que já conheci quero em breve encontrar-la em lugar de destaque , pois você merece

um grande abraço

C.Dias

Ana Patudos disse...

Olá
Cheguei até aqui através da amiga Paula Raposo e digo: amei o espaço.
Tem a ver com os trabalho que desempenho como contadora de histórias. Gostaria de a convidar a visitar o meu pequeno espaço, onde normalmente registo o que faço.
Fica em :
www.pauldospatudos.blogspot.com
até lá fique bem
bjo
Ana Paula