Follow by Email / Siga por email

terça-feira, agosto 07, 2007

" Monges gananciosos e grandes propósitos "


www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net


Há muito tempo atrás, na Coréia, havia um mestre que cobrava muito dinheiro pelos seus ensinamentos. Ele era um monge, mas se alguém dissesse que não tinha dinheiro, ele diria: "Vá embora". Se a pessoa tivesse muito dinheiro, então ele conversaria com ela. Um dos preceitos de um monge é não lidar com dinheiro, mas ele parecia
amar o dinheiro e parecia ser muito ganancioso. Ninguém gostava dele e ninguém queria ir vê-lo, mas ainda assim as pessoas se sentiam atraídas por ele, pois
ele sempre ajudava àquelas que vinham procurá-lo. Após escutarem o seu discurso
de Darma, as pessoas se sentiam muito relaxadas, todos os seus pensamentos e as
suas preocupações desapareciam. Aquele monge não confiava em ninguém. Uma vez
por semana ele pegava o dinheiro e o escondia nas montanhas. Naqueles dias
existiam apenas moedas. Ele as colocava em grandes potes de cerâmica. O seu secretário sempre achava estranho que ele desaparecesse todos os sábados. A
cada semana seu tesouro aumentava e ele se sentia muito feliz; ele se deliciava
em observar aquilo tudo. Certo dia o seu secretário disse: "Quando você aceita
os preceitos de monge, você se compromete a não gostar de dinheiro." O Mestre respondeu: "Se você tivesse uma mente clara você entenderia. Se a sua mente não
é clara, mesmo que eu lhe ensinasse os 84.000 sutras, você não compreenderia."
Isso continuou por dez anos e assim ele encheu muitas jarras de dinheiro. Repentinamente, um enorme furacão destruiu a cidade. Todos estavam famintos e
com frio. O Mestre meditou naquela manhã e agradeceu ao Buda. Agora era hora de fazer o seu trabalho. Ele ordenou ao seu secretário e a outras pessoas que
buscassem carrinhos de mão e o seguissem. "Porque?", ele perguntou. "Simplesmente traga os carrinhos e muitas pessoas", ele respondeu. Todas as pessoas o seguiram
e ele lhes mostrou o dinheiro. Elas pegaram todas as jarras e as entregaram ao prefeito da cidade. O Mestre disse ao prefeito: "Há dez anos atrás eu percebi que
a cidade seria destruída e que todos sofreriam. Sem dinheiro você não conseguiria reconstruir a cidade. Use esse dinheiro para isso." O prefeito quase desmaiou, pois sempre considerara aquele homem muito avarento. Mas o Mestre salvou a cidade.

Ji Kwang Dae Poep Sa Nim
One dust particle swallows Heaven and Earth
Tradução de Khalis Chacel e Tárika Lima

5 comentários:

Sei que existes disse...

Nem sempre as coisas são o que parecem!... Há que tentar ver sempre um pouco mais além.
Beijos

Paula Raposo disse...

Excelente, Ilda! Adorei. Quando tomamos uma atitude mesmo incompreendida pelos outros (isso nem interessa...) temos um motivo. Beijos meus.

Sahmany disse...

Fantástico!!!!
Adorei!
Essa historia nos mostra o quanto os olhos podem nos trair. Não nos cabe julgar as atitues alheias.
Bom fim de semana.
Abraço.

Sahmany disse...

Olá! Como está vc?
Fiz um novo post, e quando vc tiver um tempinho passa lá em casa tomar um cafezinho e trocar umas idéias.
Ah, gostaria de pedir sua atenção para o blog do meu amigo:
http://deretourmp.blogspot.com/, ele escreve coisas lindas, tenho certeza que vc, assim como eu, irá gostar e fará tb um novo amigo. Amizade nunca é demais não é?
Abraço pra vc.
Fique com Deus.

Reflexos da Alma disse...

Olá Querida Ilda !!

Passei para te visitar Amiga , e como sempre Amei esta tua historia , bem como todas as outras que aqui tens ...

Vim de férias ,e já estou a trabalhar ... ainda estou naquela fase de retoma ...rsss...

Um Beijo Grande deixo ...