Follow by Email / Siga por email

domingo, junho 03, 2007

O Príncipe Feliz

www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net/

O PRÍNCIPE FELIZ
Na mais central praça da cidade erguia-se a estátua do Príncipe Feliz.

Era uma autêntica jóia.Um dia pousou aos pés da estátua uma formosa andorinha, que estava de passagem para o Egipto. Era a sua última
oportunidade, pois havia-se atrasado ao querer convencer um junco a acompanhá-la na viagem. Mas o junco não pode separar-se da terra que
lhe dá a vida, apesar do amor que o liga à andorinha...!
Olhando com mais atenção para a estátua, a andorinha notou que
duas gotas lhe molhavam a cara... Eram duas grossas lágrimas!
-Porque choras, Príncipe?
-Pelos pobres da cidade, amiguinha. Há tantos! Quando reinava
ninguém me contava nada do que sucedia, e os altos muros do
Palácio não me deixavam ver. Mas desde que me colocaram aqui
posso ver a pobreza e a miséria de tanta gente, e sinto-me angustiado.
Queres ajudar-me?
-Estou de passagem para o Egipto... -respondeu-lhe a andorinha.
Mas o Príncipe pediu-lhe tanto, que acabou por dizer que sim.
-Arranca o rubi da minha espada. Leva-o ali àquele casebre em frente.
Lá vivem uns meninos pobres que não podem pagar o aluguer.
Querem pô-los na rua... Impede-lo!
A andorinha arrancou o rubi da espada e levou-o ao casebre.
-Olhem, deixou-nos uma coisa.-É uma jóia. Podemos vendê-la e com
o dinheiro pagar o aluguer da nossa casa. -disse a mais velha.
Voltando para junto da estátua, a andorinha disse ao Príncipe:
-Terminei, Príncipe. Agora vou partir para o Egipto.
-Espera um pouco, amiguinha. Há mais pobres na cidade. Leva uma
safira a um escritor doente, que é tão pobre que nem pode pagar os
remédios.
-Mas a safira é um dos teus olhos. Vais ficar vesgo se t'o arrancar.
-Não faz mal! Anda, vai ajudá-lo.A andorinha voou até à arruinada
cabana que o Príncipe lhe tinha indicado. E a safira serviu para
salvar o velho escritor.Havia mais pobres na cidade. A andorinha
tinha que voar para o Egiptp, onde passaria o Inverno junto com
as irmãs... mas o Príncipe pediu-lhe que tirasse a outra safira do
olho.-Se o fizeres FICARÁS CEGO!-Não faz mal, andorinha. Estava
muito frio. O Inverno já se instalava. E a andorinha foi socorrer
outros pobres. Arrancou uma a uma as lâminas de ouro da estátua.
E quando acabou e dela já nada de valor restava, deitou-se aos pés
do amigo. Não o abandonaria assim cego...! E numa noite ainda mais
fria a andorinha morreu, o que feriu profundamente o coração de
chumbo do Príncipe Feliz.Como a estátua sem os enfeites ficara muito
feia, um dia baixaram-na do pedestal e levaram-na para uma fundição.
Mas ao fundi-la verificaram que o coração de chumbo resistia ao calor
mais elevado. Deram-no então a outro ferreiro, que também não
conseguiu fundi-lo.-Tragam ao Céu o coração de chumbo do Príncipe
Feliz e o corpo da Andorinha -ordenou Deus, sorrindo.-Nunca na Terra
ninguém demonstrou tanto amor pelos pobres -acrescentou. -
Por isso vão ficar eternamente a meu lado

13 comentários:

Reflexos da Alma disse...

Olá Ilda !
Bela estória !!!
"...Feliz e o corpo da Andorinha -ordenou Deus, sorrindo.-Nunca na Terra
ninguém demonstrou tanto amor pelos pobres -acrescentou. -
Por isso vão ficar eternamente a meu lado...."
Passei para te deixar uma Beijoka e votos de uma Boa Semana :)

Sandecida disse...

ola
foi com muito carinho q li esta historia de amor e partilha... a partilha por mais pequena que seja é das coisas mais bonitas ev aliosas do mundo... é um sentimento do mais valioso q possa existir... "dá hoje porque nao sabes quando podes ser tu o necessitado"... ou "dá se puderes, se não poderes sorri e sê amavel"...
gostei deste teu jardim de lindas palavras... lições de vida,dadas com o carinho a quem te lê...
sim o coração do princepe feliz e o corpo da andorinha merecem "repousar" junto de Deus...

Bjos sempre doces

Anónimo disse...

Olá Ilda

Que Bom vai Ser... escutar esta linda História ser contada por você...
Ficarei à espera dessa oportunidade.

Continue a compartilhar seus momentos e sua Alma ...
Obrigado
Isabel Santos

Paula Raposo disse...

Muito bonita, Ilda. Beijos.

efeneto disse...

Olá amiga...venho por este meio agradecer a sua visita e palavras no blog que criei com vários amigos. faço aqui uma promessa de voltar com o tempo e a atenção que este seu espaço merece, por agora é só mesmo para agradecer as suas palavras...até breve. efeneto.(aproveito e faço um convite especial para visitar o meu espaço pessoal...http://efeneto.blogs.sapo.pt/)

Sei que existes disse...

É uma história maravilhosa!
Adorei lê-la!
Beijos

Isabel José António disse...

Cara Aiga Ilda,

Obrigado por ter passado por um dos nossos Blogues.

Vim retribuir-lhe a visita e deparo com esta história de entreajuda, de amor pela humanidade e de compaixão pelo sofrimento dos outros.

E gostava de lhe responder com um poema que, antes agora mesmo de o iniciar, não sei como sairá Só sei que irá sair. Então lá vai:

Nunca deixes de fazer o bem
Por muito que isso te custe
Ajudar alguém a ver mais além
É amizade não é nenhum embuste

As galáxias, o Cosmos, o Mundo
A vida na Terra, são resultado
Da partilha mesmo por um segundo
Das partículas por todo o lado

Piões, neutrões, neutrinos, guões
Sub atómicas e ínfimas entidades
Colaboram no espaço e nos corações
Para criar vida em suas variedades

É possível a vida pela colaboração
Do que é miniatural e invisível
Como avançar o mundo em competição
Se o que é essencial não é visível?

Faz do teu coração um bom abrigo
Há sempre quem precise descansar
Aí estás à vontade, não há perigo
Começas aí a tua dádiva de amar

Parabéns pelo post e um abraço

José António

o alquimista disse...

Sabes querida amiga, neste momento estou a produzir uma ficção com base em várias lendas da ilha de Santa maria... aí vês como as tuas histórias me encantam...?!


Doce beijo

Reflexos da Alma disse...

Passei para te reler e deixar uma beijoka !

Mila disse...

Onde é que andam estas estátuas? Tenho de saber para levar até elas umas quantas "pessoas".
Lindaaaaaa esta mensagem de Amor e partilha.

ivirus disse...

muito obrigado pela visita ao meu espaço, adorei o comentário, não resisti a a incluí-lo; estes pequenos contos são preciosas lições da vida, absorvi cada oração do li; obrigado pelo convite à escrita...
abraços

A.S. disse...

Quero agradecer-te as palavras tão gentis e o incentivo que me deixaste!

Obrigado!

Reflexos da Alma disse...

Minha Querida Ilda !
Obrigado pelas tuas Palavras e por tudo o que me tens deixado nos teus comentários ;)
Passei para te reler,agradecer e desejar-te um Bom feriado ;)
Beijo Grande te deixo !