Follow by Email / Siga por email

quinta-feira, janeiro 20, 2011

A CASA E A - Domingo, dia 30, às 19h00, na RTP2



A CASA E A CIDADE é uma série documental de seis episódios, que se propõe a ENSINAR A VER E A PENSAR A ARQUITETURA.

Estando, todos nós, mergulhados em arquitetura (boa ou má, não há construção que não tenha a sua arquitetura); sendo a arquitetura uma das disciplinas em que os portugueses mais têm marcado pontos internacionalmente; sendo a arquitetura uma das atividades que mais polémica gera no espaço públ ico é particularmente RELEVANTE a produção da série A CASA E A CIDADE. Uma encomenda da RTP2, com a Parceria da Ordem dos Arquitetos, à Produtora Pop Filmes.

Em seis episódios, de 30 minutos cada um, são tratados seis temas nevrálgicos que explicam, de forma simples e direta, as implicações da arquitetura nas nossas vidas e as implicações dos nossos valores e comportamentos na arquitetura.

A partir de uma ideia original da Professora de Arquitetura Ana Tostões e com o acompanhamento científico dos arquitetos Ricardo Carvalho e Nuno Grande, que desenharam os guiões e escolheram o elenco de entrevistados, Graça Castanheira realiza uma série inteligente e inteligível, elegante e pedagógica. Uma série cujo tempo de vida ultrapassará em muito as seis semanas em que estar&aa cute; em exibição na RTP2.


Episódio 1. Bairro – Dia 30 de janeiro às 19h00

Este episódio aborda o sentido do "bairro" nas suas relações coma a cidade e com o habitar. O bairro é o lugar onde a casa começa na rua. Mas será o bairro uma entidade ainda hoje apreensível nas novas expansões urbanas? Inês Lobo é a arquiteta convidada.
Coordenação Científica de Ricardo Carvalho


Episódio 2. Casa – Dia 6 de fevereiro às 19h00

Este episódio aborda o sentido da "casa" entendida como lugar mítico da intimidade e da identidade. Mas a casa é também o lugar do quotidiano e um elemento mediador entre homem e paisagem. R icardo Bak Gordon é o arquiteto convidado.
Coordenação Científica de Ricardo Carvalho


Episódio 3. Apartamento – Dia 13 de fevereiro às 19h00

Este episódio aborda o sentido do "apartamento" ou da casa coletiva como lugar urbano inescapável. Mas o apartamento não é apenas o espaço interior, é uma peça da cidade, a última gradação do espaço doméstico privado. Michel Toussaint é o arquiteto convidado.
Coordenação Científica de Ricardo Carvalho


Episódio 4. A Invenção da Cidade – Dia 20 de fevereiro às 19h00

Este episódio aborda o processo de (re)invenção da cidade portuguesa, e ntre o final do século XVIII e o início do século XX, tendo Lisboa como pano de fundo. O arquiteto Walter Rossa e a historiadora Raquel Henriques da Silva relatam-nos o modo como o grande Terramoto de 1755 “aguçou o engenho” da arquitetura e da engenharia militar portuguesas, conduzindo à reconstrução da capital e à sua preparação para os adventos do Romantismo, da Industrialização e da expansão para Norte ao longo das Avenidas Novas. Esta é a Lisboa que chega à Primeira República: uma cidade completamente reestruturada, repleta de frondosos jardins, miradouros, boulevards, e de inúmeros outros equipamentos que celebram, então, uma nova civilidade urbana.
Coordenação Científica de Nuno Grande


Episódio 5. A Cidade em Debate – Dia 27 de fevereiro às 19h00

Este episódio aborda o pensamento e a ação política sobre a cidade, durante o Estado Novo (1926-1974). O arquiteto Nuno Portas e o sociólogo Vítor Matias Ferreira elaboram um retrato dessa “cidade do regime”, e particularmente de Lisboa enquanto principal “laboratório” do exercício de poder. O debate ideológico entre políticos e arquitetos, lançado pela Exposição do Mundo Português, em 1940, prolonga-se, no II pós-guerra, nos planos dos bairros de Alvalade, Olivais (Norte e Sul) e de Chelas. Ultrapassando o “portuguesismo” imposto pela arquitetura salazarista, a Lisboa Moderna afirma-se nessas coroas urbanas, anunciando “novos habitats” para uma classe-média mais cosmopolita. Já o breve período marcelista introduz, em Portugal, o grande “boom turístico” que urbanizará, a partir de então, as linhas de costa de Cascais, Troia e Algarve.
Coordenação Científica de Nuno Grande


Episódio 6. A Cidade depois da Cidade – Dia 6 de março às 19h00

Este episódio aborda a evolução do espaço urbano português após a instauração do regime democrático em 25 de Abril de 1974. O arquiteto Manuel Salgado e o geógrafo Álvaro Domingues descrevem-nos essa relação, simultaneamente profícua e perversa, entre a recente urbanização do território e a democratização do seu governo. O debate sobre o “direito à cidade”, reivindicado por populações e arquitetos durante o PREC – no programa SAAL –, dá ; lugar, já na década de 80, a uma gestão urbana de raiz tecnocrática e apoiada na “miragem” dos fundos de coesão estrutural atribuídos pela Comunidade Europeia. O território português é, a partir de então, marcado pela infraestruturação rodoviária, pela fixação de novos centros de serviço e de consumo, e pela realização de operações e eventos lúdico-turísticos, que arrastam, atrás de si, uma urbanidade difusa sem identidade ou limite precisos. Esta é, pois, a cidade que resulta do fim da cidade canónica, tal como a conhecíamos até aqui.
Coordenação Científica de Nuno Grande


Produção: Pop Filmes
Realização: Graça Castanheira

Ver Site :
www.ashistoriasdailda.no.comunidades.net

Sem comentários: